#Cidades

Breu

Atualizado em 13 de Janeiro de 2018 escrito por William Costa
Foto: Divulgação / MUSA

Breu (Protium heptaphyllum March.) é uma árvore comumente encontrada em matas de terra firme, em solo argiloso, da região Amazônica, Bahia, Minas Gerais e Goiás. E também no Suriname, Colômbia, Venezuela e Paraguai.

O gênero Protium é representado em todas as matas do país, desde o Norte até o extremo Sul, reunindo desde espécies arbustivas, pouco expressivas como produtoras de madeira, até arbóreas, com algumas espécies produtoras de madeiras com expressão comercial internacional, como as de P. decandrum March. e P. sagotianum March., comuns nas Guianas e no Brasil.

O breu é conhecimento também como breu branco verdadeiro, cicantaá-inua, almecegueira, breu branco do campo, pau de mosquito, almescla, amescla, incenso, almácega, almesca, almá-cega brava, a. cheirosa, aimescia, breu almácega, eIemi, eIemIeira, ibiracica, pau de breu, tacaá-macá, almiscar, animé, árvore do incenso, erva feiticeira, icaríba, curacal, tacamahaco. haiawa, kurokai, ulu, encens gris, gommier, mesclão e breu preto.

Tem uma árvore pequena, cerca de 10 m de altura e tronco espesso 50-60 cm de diâmetro na base, casca vermelho-escura. A casca, da maioria das espécies, é rica em resina aromática que é utilizada para fins medicinais, como incenso de igreja ou ainda como material de calefação de barcos.

A espécie P. heptaphyllum (Breu-branco) produz a resina conhecida, no comércio, como Resina de Almécega, aimam ou almíscar.

Os principais usos do breu são para acabamentos internos, móveis populares, marcenaria, construção em geral, carpintaria, caixotaria, carvão, entalhes, esquadrias, lambris, cabos de vassoura.

Algumas espécies possuem seiva que pode ser utilizada como combustível.

Comentários