#Plantas

Inajá

Atualizado em 22 de Janeiro de 2018 escrito por William Costa
Foto: Reprodução / EMBRAPA

Nativo da região amazônica, o inajá é uma palmeira oleaginosa que pode chegar a 20 metros de altura. A planta, que recebeu nome científico de Maximiliana Maripa Aublet Drude, possui ótimos palmitos, frutos e amêndoas, de onde se extrai o óleo que pode ser utilizado na indústria alimentícia, de cosméticos, de produtos farmacêuticos e rações. Além de tudo isso, pesquisadores descobriram mais uma utilidade para o inajá: a geração de energia.

Um grande aspecto do inajá é que ele adapta-se facilmente no solo, tolera inundações por períodos curtos e resiste ao fogo.

Com o programa Nacional de Biocombustíveis, a palmeira do inajá desponta como opção viável especialmente porque, mesmo com poucos recursos e em solo quimicamente pobre, tem uma alta produtividade.

O inajá já é utilizado nas comunidades indígenas há muito tempo.A polpa dos frutos é usada no preparo de alimentos. As folhas são aproveitadas na construção de paredes e coberturas das malocas. Já o pecíolo, que é a base da estrutura de sustentação das folhas, vira ponta de flecha. E a espata transforma-se em assento, em recipiente para transportar água e em cesto.

A planta também é conhecida por outros nomes: anaiá, aritá, inajazeiro, maripá e najá. Segundo o folclore brasileiro, Inaiá era uma linda índia que reinava nos bosques e matas do Brasil como símbolo de beleza.

Comentários