#Plantas

Juta

Atualizado em 22 de Janeiro de 2018 escrito por William Costa
Foto: Divulgação / Fapeam

A juta é uma planta herbácea (corchorus capsularis) de família das Tiliáceas, originária da Índia e largamente cultivada, para a obtenção de fibras têxteis com as quais se fabrica o tecido do mesmo nome.

No Brasil, o cultivo de juta concentra-se no Amazonas (Manaus e Manicoré).

Para obter uma boa fibra, cujo comprimento médio é de 3,20m, haste e caules devem ser cortados logo que a flor murcha.

A fibra extraída antes ou depois da floração da juta é quebradiça. No processo industrial, as partes cortadas são amolecidas em água estagnada e, ao fim de um período de 12 a 25 dias, a casca se solta das hastes sem que se rompam as fibras.

Estas são submetidas à nova imersão para lavagem e, em seguida, são postas a secar.

Em 1929 colonos japoneses fizeram as primeiras tentativas de introdução da juta na Amazônia. Cinco anos depois o colono Ryoto Oyama consegue produzir uma variedade de juta adaptada às condições da região amazônica.

A juta é usada na produção de telas, cordas, oleados, lonas, sacos, forração de tapetes e, em combinação com outros têxteis, na confecção de veludo, assim como em cortinas, entretelas, solas de alpercatas, reforços de capas de livros etc.

As indústrias de guerra utilizam a nitro-juta, explosivo de grande poder destruidor.

Comentários